Segurança da Informação: Entenda a importância de se fazer backup com frequência

16-11-backup-blog-palmadamao

Caro leitor do Blog Na Palma da Mão

Hoje, vamos falar de um assunto muito pertinente e que muitos de nós não dá a devida atenção até que o problema apareça, nos faça passar por apuros e um grande medo – a perda de informações que se encontram armazenadas em nossos computadores, smartphones, tablets etc.

Falar sobre o backup e como é ele importante em nossa vida não era um assunto que estava em pauta para este blog, mas devido a um acontecimento na última semana resolvi escrever sobre isso. Vou compartilhar um pouco sobre o que vivi e que me fez pensar que este texto viria na hora certa.

Bom, tenho um MacBook Pro e estou com ele há uns 4 anos, com tudo da minha vida armazenado nele e no icloud. Ao realizar uma limpeza de arquivos e por algum motivo que desconheço, ele se desconectou do icloud e perdeu as minhas credenciais, ou seja, não me reconhecia como usuário, proprietário, simplesmente travou! Só funcionava em modo de segurança, o que não adiantava muito, já que ele não me reconhecia para que eu tentasse recuperar o sistema. Fiquei nessa parodia por 2 dias, sentindo um frio na barriga ao pensar em meus dados pessoais, financeiros, senhas, logins etc. O caso ia se caminhando para o FORMAT C: e foi o que acabou acontecendo no 3º dia. A tragédia só não foi maior porque tenho a disciplina de fazer backups a cada 30 dias e no fim das contas tive uma perda de 10 dias de informações. No balanço final não foi nada muito desastroso, mas confesso que fiquei apavorado até que o sistema se reestabelecesse.

Por experiência própria segue uma valiosa dica: “Não espere o pior acontecer”. A mensagem é bem clara, backup é igual à segurança. Tenha cópias de segurança de seus arquivos, sejam eles pessoais ou da sua empresa. Imagine perder dados de cadastro e financeiros de seus clientes e informações sobre projetos ou estratégias depois de dias ou, até mesmo, meses de planejamento. Lembre-se que nossas máquinas nunca estarão completamente imunes a vírus, defeitos, acidentes e roubo, por isso é imprescindível realizar backups ou ter uma política de segurança para sua empresa.

Sabemos que o valor da “informação” é cada vez maior para as empresas, e quando essas informações cruciais são perdidas, os prejuízos financeiros, morais e éticos são iminentes, sem contar na quebra da confiança por parte dos clientes. E como mensurar o valor dessa relação de confiança, não é mesmo?!

A prova de que as empresas estão procurando cada vez mais soluções para “dar segurança” aos dados armazenados em seus sistemas está no aumento das receitas do mercado de software de segurança, com previsão para 38,2 bilhões de euros para 2018. Ser referência em Segurança da Informação é uma forma de se destacar no mercado, construindo uma boa imagem em relação aos seus concorrentes.

É preciso também estar atento aos ataques cibernéticos, como roubo e sequestro de dados, pois a cada dia surgem mais ameaças com a criação de novos vírus/malware e técnicas de penetração dos sistemas. De acordo com a Symantec, mais de 42,4 milhões de usuários foram afetados por cibercrimes no Brasil em 2016.

Já pensou também nos problemas com energia elétrica? Você já perdeu algum trabalho por não sido salvo antes da energia acabar? Agora, imagine uma empresa com dezenas de computadores. Quantas informações podem ser perdidas com a queda de energia? O impacto é gigantesco! Além das falhas no sistema operacional, CPU, HDs e outros componentes podem se queimar. Lembre-se sempre de ter o seu equipamento ligado a um estabilizador ou nobreak.

Conheça alguns casos que ficaram famosos pela perda de dados:

1 – Em 2006, um funcionário da Ameriprise Financial teve seu notebook com informações de mais de 150 mil usuários roubado. A empresa foi multada em USD 25 mil para cobrir o custo das investigações pelo estado de Massachussetts;

2 – Em 2008, no Reino Unido, o Departamento de Home Office Britânico perdeu os dados de todos os presos da Inglaterra e do País de Gales, o que correspondeu a informações de 84 mil pessoas, causando uma grande repercussão;

3 – Também em 2008, o HSBC perdeu dados protegidos por senhas de mais de 180 mil clientes e recebeu uma multa de 3 milhões de euros pela Autoridade de Serviços Financeiros;

4 – O mais recente ocorreu em 2014 e ficou conhecido como Caso JP Morgan de Violação de Dados. Hackers, utilizando-se de credenciais de um funcionário do banco, acessaram o sistema e roubaram informações de mais de 76 milhões de famílias e 7 milhões de pequenas empresas.

Então meus amigos, diante de todas essas informações, lembrem-se de que a disciplina em realizar backup é essencial nessa era tecnológica, e a frequência com que devemos realizar esse procedimento depende do volume de criações e alterações de nossos arquivos.

O backup não veio para facilitar nossa vida, mas também não precisamos complicar tanto. Não veja essa atividade com agonia, pois se todos os cuidados forem tomados, você diminui os riscos de ficar sem seus arquivos e ver sua empresa com grandes problemas.

Gostou do texto? Então deixe seus comentários/sugestões. Eles são muito importantes para que eu possa continuar a jornada deste Blog.

Aproveito também para convidá-lo a baixar gratuitamente o app Na Palma da Mão e receber nossos posts em seu smartphone.

Android – http://bit.ly/2yDK9Ai
IOS – http://apple.co/2zoOh44

Forte abraço!

Article by Andrei Faria

Andrei Faria, idealizador e CEO do Grupo eWorld, formado em Propaganda e Marketing quis provar que a tecnologia não é algo somente de diversão, e muito menos um mal a ser evitado, por isso desenvolveu plataformas facilitadoras e aplicativos para smartphones de cunho educacional, comercial, agronegócio, saúde, religioso e palestras para aproximar e estreitar laços dos usuários com toda a família.

Comments: no replies

Join in: leave your comment